Pular para o conteúdo principal

AS TRÊS PENEIRAS

CONTA-SE QUE CERTA VEZ UM AMIGO PROCUROU SOCRATES,O CÉLEBRE FILÓSOFO GREGO,DESEJANDO CONTAR-TE ALGO SOBRE A VIDA DE OUTRO AMIGO COMUM.
-QUERO CONTAR- SE ALGO SOBRE O NOSSO AMIGO ANDRÉAS QUE VAI TE DEIXAR BOQUIABERTO.
-ESPERA-INTERROMPEU O FILÓSOFO- , PASSASTE O QUE VAI DIZER PELAS TRÊS PENEIRAS?
-TRÊS PENEIRAS? - ESPANTOU-SE O INTELOCUTOR.
-PRIMEIRA PENEIRA: A COISA QUE ME CONTARÁS É VERDADE?
-EU ASSIM CREIO, POIS ME FOI CONTADA POR ALGUÉM DE CONFIANÇA- DIZ O AMIGO...
-BEM! ALGUÉM TE DISSE...VEJAMOS A SEGUNDA PENEIRA: A COISA QUE PRETENDES ME CONTAR É BOA?
O OUTRO HESITOU,RESFOLEGOU E RESPONDEU:
-NÃO EXATAMENTE...
SOCRATES CONTINUO SUA INCRIÇÃO:
-ISSO COMEÇA A ME ESCLARECER. VERIFIQUEMOS A TERCEIRA PENEIRA, QUE É A PROVA FINAL: O QUE É A PROVA: O QUE TINHA A INTENÇÃO DE ME CONTAR É DE UTILIDADE TANTO PARA MIM COMO PARAO NOSSO AMIGO ANDREAS E PARA TI MESMO?
-NÃO, NÃO E NÃO.
-ENTÃO, CARO AMIGO, DISSE SÓCRATES, A COISA QUE PRETENDIAS ME CONTAR NÃO É CERTAMENTE VERDADEIRA, NEM BOA, NEM ÚTIL; ASSIM SENDO, NÃO TENHO A INTEÇÃO DE CONHECÊ-LA E ACONSELHO-TE A NÃO PROCURAR VEICULÁ -LA.
DEVEMOS PROCURAR FAZER O TESTE DAS TRÊS PENEIRAS GREGAS: É VERDADE? É BOM? É ÚTIL? CASO NEGATIVO, DEVEMOS SIMPLESMENTE EVITAR QUE SEJAMOS PARTE INTEGRANTE NAS BISBILHOTICES E NOS MEXERICOS DE PESSOAS ÁVIDAS POR "NOVIDADES" A SOBRE A VIDA ALHEIA.

(RANGEL,Alexandre. (org.) As mais belas parabólas de todos os tempos. Belo Horizonte -MG; Editora Leitura, 2002, pp. 45-6)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pre-projeto para a Monografia

1. INTRODUÇÃO 1.1 TEMA          O conceito de Liberdade no existencialismo de Sartre 1.2 PROBLEMA            Como podemos compreender a liberdade no existencialista de Sartre? 1.3 PROBLEMÁTICA             Podemos considerar em Sartre a voz do existencialismo, cujo foco principal é a liberdade do sujeito. Ele descreve esse sujeito como projetor do seu futuro e de certo modo, exclui o passado desse; gerando assim, um processo pelo qual o homem vem a ser num outro momento, aquilo no que ele nasceu pra ser, livre em plena liberdade, na medida em que o sujeito torna-se ou se faz aquilo que escolheu a partir de uma indeterminação. E essa indeterminação é a ausência da essência, pois ela não é dada ela é construída.          As concepções tradicionais, por basearem se em uma essência inata do ser, são conhecidas como essencialistas. Já a última, que dá ênfase ao fato de o ser humano primeiro existir e somente em seguida constituir uma essência, é conhecida como existencialismo (PENHA, 2001).        …

rascunhando um velho pré - projeto de monografia ...

1. INTRODUÇÃO 1.1TEMA          O conceito de Liberdade no existencialismo de Sartre 1.2 JUSTIFICATIVA            O interesse pelo tema da liberdade vem sendo estudo por filósofos desde princípio. Em Platão, por exemplo, perceber que a liberdade do sujeito é capaz de atribuir mérito ou demérito, segundo os atos realizados pelo próprio sujeito, sendo que as leis são o peso utilizado para denominar o mérito ou não. Já com os estoicos, a liberdade seria uma adesão espontânea à necessidade natural.
1.3 PROBLEMA            Como podemos compreender a liberdade na relação entre sujeito-história na filosofia existencialista de Sartre? 1.4 PROBLEMATICA             Podemos considerar em Sartre o porta voz do existencialismo? O sujeito projeta o futuro e de certo modo, exclui o passado; gerando assim, um processo pelo qual o homem vem a ser num outro momento, aquilo no que ele nasceu pra ser livre em plena liberdade? Na medida em que o sujeito torna-se ou se faz aquilo que escolheu a partir de uma indete…